O que é Joanete? Confira principais causas e sintomas

Postado por ASSESSORIA DE MARKETING COMENTÁRIOS 0

Exatamente o que é joanete, pouca gente sabe! No entanto, quem tem esse problema conhece muito bem as dores e os desconfortos que ele pode causar. Afinal, essa condição é uma deformação que afeta o osso do pé, em especial do dedão (primeiro dedo), deixando-o mais saliente do que o normal.Ainda não se sabe ao certo as causas exatas para a formação do joanete. Porém, sabemos que uma mecânica anormal do pé provoca a instabilidade da articulação e a deixa deformada, manifestando-se, assim, a protuberância característica desse problema.

Neste artigo, explicamos melhor o que é o joanete, os sintomas que provoca, suas possíveis causas e como saber se você tem essa deformação. Continue lendo e aprenda mais sobre esse assunto para cuidar bem dos seus pés!

AFINAL, O QUE É JOANETE?
Se perguntarmos para alguém o que é joanete, provavelmente essa pessoa responderá que é um caroço que nasce na lateral do pé, e essa resposta não está de toda errada. O joanete é uma deformação que provoca a protuberância da articulação do pé, sendo mais frequente no primeiro dedo (dedão), mas também ocorre no quinto dedo (mindinho).
No primeiro caso, o joanete recebe o nome de Hallux Valgus, sendo a deformidade mais comum e frequente. Quando afeta o quinto dedo, é chamado de Joanete Sastre ou Bunionette, problema também conhecido como Joanete de Alfaiate. Essa é a doença mais comum que afeta os pés de pessoas adultas. Costuma ser mais frequente em mulheres, porque o uso de sapatos finos, apertados ou salto alto contribui para a formação da saliência e ainda provoca o agravamento dela.

No entanto, isso não significa que homens estejam imunes. Essa deformação também pode afetar os pés deles, uma vez que os fatores que citamos favorecem a formação do joanete, mas não os provocam, já que o problema está relacionado fatores genéticos, ou seja, uma tendência natural.

COMO SABER SE TENHO JOANETE?
É mais comum que o joanete se forme a partir dos 20 anos de idade, ocorrendo em apenas um dos pés, mas há casos em que se manifesta nos dois. Portanto, se você já tiver atingido essa faixa etária, para identificar o problema, basta observar o formato dos seus pés. Se você perceber uma saliência na lateral deles, localizada na base da articulação do primeiro ou do quinto dedo, é provável que você tenha o problema. A dor provocada durante o uso de calçados fechados ou ao caminhar também é um sinal que exige atenção.

Há casos em que acontece um desvio expressivo da posição do dedo, geralmente percebido quando a deformidade afeta o dedão. Nesse caso, ele tende a apontar para os dedos menores, podendo fazer com que eles se sobreponham, e ainda existe a possibilidade de ocorrer uma formação óssea adicional.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO JOANETE?
Além da saliência óssea e da dor na articulação do pé, o joanete também provoca outros sintomas, sendo:

  • Inchaço na articulação;
  • Vermelhidão na pele;
  • Sensibilidade no local;
  • Ressecamento da pele.

É válido lembrar que a dor provocada por esse problema costuma amenizar quando a pessoa está em repouso ou usa calçados mais folgados. Afinal, nessas situações, reduzimos a pressão sobre a articulação, e ela relaxa. Além disso, lembre-se de que apenas a dor não indica necessariamente a formação do joanete. Outros problemas também provocam esse sintoma, como a artrite gotosa, sendo importante procurar um especialista para obter um diagnóstico preciso.

O QUE CAUSA O JOANETE?
As causas exatas do joanete ainda não são completamente conhecidas. Porém, como comentamos, quando acontece uma biomecânica anormal da articulação do pé, isso leva a instabilidade das suas estruturas e provoca essa deformidade.

Ela ocorre em função de predisposições genéticas do indivíduo, que causam uma função anormal dos pés. Ou seja, o joanete se manifesta em pessoas de ambos os sexos que já têm uma propensão para o desenvolvimento desse problema.

Entretanto, fatores externos e orgânicos se mostram como risco para a formação do joanete. Sendo assim, quando a pessoa está propensa para ele e ainda tem contato com esses fatores, as chances de a deformidade se manifestar são ainda maiores.

Quando ela já se instalou, o uso de calçados apertados, com bico fino, salto muito alto e outros fatores levam ao seu agravamento. Isso porque a deformidade tem tendência para se intensificar se as agressões continuarem ocorrendo na articulação.

Sendo assim, ele pode se manifestar ou agravar em casos de:

  • Gota;
  • Artrite reumatoide;
  • Alterações neurológicas;
  • Traumas e acidentes;
  • Uso de salto alto;
  • Uso frequente de calçados apertados ou com bico fino;
  • Uso de sapatos menores do que o pé.

COMO TRATAR O JOANETE?
Geralmente, o tratamento do joanete envolve medidas conservadoras, como escolher os calçados corretos para minimizar os sintomas e evitar o agravamento da deformidade. Também podem ser realizados exercícios e sessões de fisioterapia para minimizar a saliência e aliviar a dor.

A única forma de realmente eliminar a deformação é por meio de cirurgia. Porém, ela apenas é recomendada para os pacientes que já tentaram outras medidas sem obter sucesso. O procedimento consiste em trabalhar o osso para alinhar sua angulação. De toda forma, como explicado, não é uma terapia adotada para todos.
Medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, sejam eles de uso oral, sejam eles de uso tópico, podem ser adotados quando o local está inflamado e muito dolorido. Porém, lembre-se de que eles apenas devem ser utilizados se receitados por um médico e conforme a sua indicação.

É POSSÍVEL PREVENIR O JOANETE?
Mesmo para quem tem tendência ao desenvolvimento de joanete, é possível fazer a prevenção dessa deformidade. Afinal, como explicamos, alguns fatores estimulam o problema. Portanto, se eles forem eliminados, reduzimos significativamente as chances de ocorrência. Veja algumas medidas que podem ser facilmente adotadas para garantir a saúde dos seus pés!

1. PREFIRA CALÇADOS CONFORTÁVEIS
Os calçados precisam estar adequados à numeração dos seus pés para que não apertem nenhuma região. Priorize o conforto preferindo saltos moderados e uma forma mais larga na parte da frente. É interessante, também, optar pelos modelos reguláveis para que você possa ajustar o calçado se ele estiver desconfortável.

2. ESCOLHA MODELOS DE CALÇADO ORTOPÉDICOS
Os calçados ortopédicos não são indicados apenas para quem já tem problemas, mas também contribuem com a prevenção deles. Existem diversos modelos no mercado, que combinam com qualquer ocasião. Por isso, você pode ter conforto e cuidar da saúde dos seus pés mantendo o estilo.

3. TENHA ATENÇÃO À QUALIDADE DOS CALÇADOS
Evite comprar calçados apenas em função da aparência deles. Tenha atenção com sua qualidade. Observe o tipo de material utilizado, o acabamento interno, o solado, entre outros detalhes que garantem conforto, estabilidade e proteção para os pés.

4. USE PROTETORES
Você também pode usar protetores em seus pés para evitar o atrito da articulação dos dedos com o calçado. Eles reduzem o contato com o material e ainda atuam como um tipo de amortecimento, garantindo uma proteção maior para a pele e trazendo mais conforto ao caminhar.

5. FAÇA EXERCÍCIOS COM OS DEDOS
Fazer exercícios com os dedos ajuda aliviar a tensão da articulação e evita sua deformação, além de minimizá-la quando já estiver se manifestando. Uma opção eficaz é sentar-se com as pernas estendidas e colocar um elástico envolvendo os dois dedões, então, fazer movimentos para esticar o material.
Ainda que você já saiba o que é joanete e quais sãos seus sintomas, para ter certeza se está ou não com esse problema, consulte um médico. Assim, ele poderá examinar corretamente seus pés e dar um diagnóstico preciso para que você receba o tratamento certo e tenha mais qualidade de vida.

Na Cote Ortopedia você encontra facilidade, com especialistas em diversas áreas, além de ter seu problema resolvido no mesmo dia, uma vantagem para quem não reside na cidade de Araguaína.

Tudo em um único lugar. Consultas, Exames, Procedimentos e até cirurgias ortopédicas em diversas especialidades.

Gostou deste artigo? Compartilhe!
Se precisar, agende sua consulta via WhatsApp.

Gostou deste artigo? Compartilhe!